Bandeira Brasil
Bandeira França
Bandeira Estados Unidos
Icone Áudio UNBEWUSSTE Psicanálise Lacaniana
Siga nossas redes sociais:
Imagem Banner Covid-19 e a Pasicanálise - UNBEWUSSTE - Psicanálise Lacaniana

UNBEWUSSTE
EXCELÊNCIA EM SAÚDE MENTAL

UNBEWUSSTE – é uma clínica que oferece atendimento psicanalítico lacaniano. Para tal, formamos Redes de encaminhamentos, psicanalistas especializados para atender. A missão da clínica UNBEWUSSTE é deixar a psicanálise e conceitos psicanalíticos acessíveis a um maior número possível de pessoas:
- Atendimento psicanalítico individual
- Atendimento casal e família
- Redes de atendimento clínico por endereços de São Paulo
- grupos de estudos
- aulas online
- intervenções e debates em escolas
- Supervisão clínica
- Supervisão institucional
- Debates clínicos
- Debates e palestras
- Desenvolvimento de projetos e montagens de empresas
- Divulgação de conteúdo e conceitos dos psicanalistas Sigmund Freud (1856-1939) e Jacques Lacan (1901-1981).

Curso de Leitura de Freud - UnbeWusste Psicanálise Lacaniana

Rede de atendimento psicanalítico Unbewusste

A primeira Rede de atendimento Unbewusste oferece atendimento psicanalítico individual semanal, é direcionada para pessoas que têm empresas, que trabalham em empresas ou querem montar sua empresa.

Outras Redes serão montadas de acordo com a procura. Atendemos crianças, adolescentes, atletas, artistas, etc. À medida que esta procura for excedendo, vamos aumentando o número de Redes UNBEWUSSTE borromeana.

Livros - UNBEWUSSTE Psicanálise Lacaniana

Livros

A clínica UNBEWUSSTE tem como base a psicanálise de Sigmund Freud (1856-1939) e de Jacques Lacan (1901-1981), não está vinculada a nenhuma escola lacaniana específica, mas segue autores contemporâneos que inspiram e trazem ricas contribuições para tratarmos síndrome de pânico, medos, fobias, inibições, depressões, psicoses, perversões, sintomas psicossomáticos. Junto a isso, articularmos os novos manejos clínicos para lidar com sintomas contemporâneos. Seguimos Colette Soler, Bruce Fink, Marie-Hèlène Brousse, Geneviève Morel e tantos outros que contribuem para o desenvolvimento da psicanálise.

Imagem ilustrativa além de atendimento clínico a Rede Unbewusste Psicanálise Lacaniana

Além de atendimento clínico,
a Rede Unbewusste pode:

Contribuir com aulas, debates, discussões e palestras. Deixar a psicanálise francesa de Jacques Lacan mais acessível à sociedade. Trabalhar para que cada sujeito deixe os “narcisismos das pequenas diferenças.” (Freud) e invista em projetos comuns de forma singular.

Só temos acesso a fragmentos de realidade, não à realidade em si, propõe a psicanálise com a introdução da noção de inconsciente como um aparelho psíquico. Fazer análise é suportar a desconstrução. Desconstruir verdades estabelecidas e reconstruir uma visão de mundo única e singular. Fazer análise é suportar o “não-todo”, a falta, o furo, a incompletude. É sobreviver às imperfeições indo em direção ao Um, ao desejo, rumo à singularidade de cada sujeito. Cada qual vê por um prisma, cada qual estabelece as relações que consegue ter, cada sujeito tem o mundo possível de ser construído por si próprio. Venha estudar, venha ser parceiro, venha fazer análise e construir seu próprio trajeto na UNBEWUSSTE.

Grupo de estudos de Freud a Lacan - UnbeWusste Psicanálise Lacaniana
Livro Fabiana Ratti - UNBEWUSSTE Psicanálise Lacaniana

Livro Inibição Melancólica

Inibição Melancólica: um estudo psicanalítico sobre a dor de existir é um trabalho que parte de interrogações clínicas. São utilizados recursos contemporâneos da psicanálise como forma de articular as teorias psicanalíticas de Sigmund Freud (1856-1939) e Jacques Lacan (1901-1981). Aborda a questão da tragédia, faz um recorte da peça Antígona (2009) de Sófocles, articulando alguns autores contemporâneos com o que Lacan desenvolve sobre esse tema no Seminário A ética da psicanálise (1959-1960/1988). Então, há um contraponto entre as personagens a partir do texto Luto e Melancolia (1915/1996) de Freud. No capítulo seguinte, fazemos uma passagem até O Seminário Mais, ainda (1972-1973/1985), momento em que Lacan reposiciona sua clínica ao falar sobre o gozo feminino. Discutimos assim, máximas propostas por Lacan como: A mulher não existe e não há relação sexual. Momento em que trabalha a lógica do não-todo e da descontinuidade, enfatizando a ideia da não complementaridade entre os seres. Finalizando, chegamos ao cerne de nossa pesquisa ao caminhar pelos Seminários R.S.I. (1974-1975) e O Sinthoma (1975-1976/2007), momento em que Lacan descreve a articulação borromeana entre real, simbólico e imaginário, colocando um 4º nó, uma amarração dos três registros, como sintoma do sujeito. Então, discorremos sobre os possíveis modos de gozo - por entre a inibição, o sintoma e a angústia.